EXTREMELY WICKED: Joe Berlinger diz que Zac Efron não era bonito o suficiente para viver Ted Bundy

12 de fevereiro de 2019 Evelyn Souza
Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile

Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile

Say what, Cinemaster? Joe Berlinger, diretor de Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile, contou que Zac Efron, intérprete de Ted Bundy no longa, não era muito bonito para viver o serial killer.

Berlinger, Cinemaster, contou ao TMZ, que o visual de Efron ressalta o ponto obscuro de Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile e que a aparência de Zac foi uma vantagem, mas ela assumiu um papel secundário em relação as suas habilidades de atuação.”.

Joe elogiou o desempenho de Zac Efron e observou que Bundy conseguiu desarmar as pessoas com sua aparência e charme, e Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile faz uma declaração de que o ser humano pode parecer bonito do lado de fora, mas internamente é capaz de condutas monstruosas.

Joe Berlinger também é o diretor de Conversations with a Killer: The Ted Bundy Tapes da Netflix, que adquiriu os direitos de exibição de Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile. Ou seja, está tudo em casa, Cinemaster. Mas não pense em chamar meu Troy Bolton de “não-bonito o suficiente” novamente!

Agora, um detalhe mais do que interessante Cinemaster é que o filme não é na visão do serial killer mais conhecido dos Estados Unidos em questão – Ted Bundy, mas sim de sua namorada, Elizabeth Kloepfer, vivida por Lily Collins, ou seja, o tom do filme passa de um thriller de suspense e passa para um drama ainda mais pessoal.

Extremely Wicked, Shockingly Evil, and Vile é dirigido por Joe Berlinger e escrito por Michael Werwie. =D