GUARDIÕES DA GALÁXIA: James Gunn volta às redes sociais com agradecimento emocionante

15 de março de 2019 Diego Domingos
James Gunn

James Gunn

Yeeeeeeeeeeeah, Cinemaster. Desde julho de 2018, mês da sua demissão, James Gunn não tinha feito mais nenhuma publicação em suas redes sociais. Mas ele está de volta Cinemaster em meio a confirmação da Walt Disney e da Marvel Studios de que Gunn vai dirigir Guardiões da Galáxia Vol. 3. E de quebra, Gunn vai continuar em Esquadrão Suicida 2.

E no Twitter e no Instagram Cinemaster James Gunn disse o seguinte:

“Sou muito agradecido a cada pessoa que me apoiou nos últimos meses. Eu sempre estou aprendendo e vou continuar a trabalhar para ser o melhor ser humano que posso ser. Aprecio profundamente a decisão da Disney e eu estou realmente animado em continuar a fazer filmes que investiguem os laços de amor que nos unem. Estou, e continuo estando, incrivelmente impressionado com todo o amor e apoio. Do fundo do meu coração, obrigado. Amo todos vocês.”

Uhuuuuh, Cinemaster. Realmente, não tinha jeito mais do que sensacional de James Gunn retornar tanto para Guardiões da Galáxia, quanto para as redes sociais. E que volte a era de um dos melhores diretores do MCU.


Guardiões da Galáxia Cinemaster estreou nos cinemas em 2014. Reunindo um espetacular grupo de personagens estranhos Cinemaster, o filme ficou simplesmente espetacular, sendo té Pantera Negra o filme mais original que a Marvel Studios tinha produzido.

A produção reuniu: Chris Pratt, Zoe Saldana, Dave Bautista, Vin Diesel e Bradley Cooper, respectivamente, como: Peter Quill/Senhor das Estrelas, Gamora, Drax, Groot e Rocket, e faturou US$ US$ 773.3 milhões no mundo todo. Em 2017 Cinemaster, James Gunn trouxe o ainda mais emocionante Guardiões da Galáxia Vol. 2, que arrecadou US$ 863.7 milhões mundialmente.

E desde 2017 Cinemaster James Gunn vinha desenvolvendo o roteiro de Guardiões da Galáxia Vol. 3. O elenco inclusive chegou a confirmar diversas vezes que as filmagens seriam iniciadas entre janeiro e fevereiro de 2019. No entanto Cinemaster, em julho de 2018, os tweets de James Gunn – escritos entre 2008 e 2009 – com apologias a estupro e pedofilia, foram descobertos e na sexta-feira da San Diego Comic-Con de 2018 James Gunn foi demitido pela Disney e pela Marvel, em uma decisão em conjuntos por seus presidentes, Alan Horn e Kevin Feige.

Em agosto Cinemaster, a Marvel/Disney e James Gunn chegaram a realizar uma reunião. O advogado e o assessor de Gunn queriam que a Disney desse a James uma segunda chance, mas a reunião no fim das contas Cinemaster funcionou com uma reunião de demissão oficial de James Gunn, encerrando sua parceria com a Marvel Studios iniciada em 2013, com sua contratação.