HOMEM-ARANHA: LONGE DE CASA: Jon Watts explica a dinâmica entre Parker e Nick Fury

19 de abril de 2019 Diego Domingos
Homem-Aranha: Longe de Casa

Homem-Aranha: Longe de Casa

Sim, sim, Cinemaaaaaaaster. Mas leve em conta que o padrasto não é no sentido mais legal. Pelo menos o que garante Jon Watts, diretor de roteirista de Homem-Aranha: Longe de Casa. Watts explicou os primeiros detalhes Cinemaster de como vai funcionar a dinâmica entre o lendário Samuel L. Jackson e o Peter Parker de Tom Holland no segundo filme do Cabeça de Teia na Marvel Studios.

Em conversa com o USA Today, Jon Watts explicou essa relação da seguinte forma: “Eu tenho essa memória de ser uma criança e querer desesperadamente ser tratado como um adulto. E então, um dia, de repente, onde todos tratam você como um adulto e você começa a pensar, ‘Oh, eu gostava mais quando eu era visto como uma criança. Eu posso voltar?’ Mas no momento em que isso aconteceu, você nunca mais tem permissão para voltar.”

O que faz sentido, Cinemaster. Principalmente porque a Marvel Studios não tem que ter pressa no sentido da idade de Tom Holland. Vai ser possível fazer centenas de filmes do Homem-Aranha com ele. E mais ainda, vai ser possível acompanhar essa completa e complexa transição de adolescente para adulto na telona.

E Jon continuou: “Se Tony era o divertido tio que veio para dar um apoio, Nick Fury é como o novo padrasto. Fury não se vê em Peter Parker. Fury vê Peter Parker como um trunfo que ele precisa e que está preocupado demais com vários problemas no ensino médio. Parte do meu argumento para o primeiro filme era trazer Fury para torná-lo uma espécie de professor substituto. Mas deixei para depois.”

Então quer dizer que a ideia inicial de Jon Watts era trazer Fury já desde o primeiro Homem-Aranha?! Mas sábia a escolha de tê-lo deixado para depois, principalmente, por conta de tudo o que aconteceu em Vingadores – Guerra Infinita e por conseguinte em Vingadores – Ultimato. 

Por fim, Watts disse que enquanto Homem-Aranha: De Volta ao Lar funcionou como uma comédia de ação dos anos 80, Homem-Aranha: Longe de Casa definitivamente é um filme dos anos 90. Não é à toa que um dos maiores atores dos anos 90 está nele, Cinemaster… Samuel Lenda Jackson (hahahahah).

Ah sim, e quando perguntado pelo USA Today sobre a influência de Vingadores – Ultimato em Longe de Casa, Watts disse que não poderia responder. =X

HOMEM-ARANHA: LONGE DE CASA: Análise take a take do primeiro trailer

Sequência de Homem-Aranha: De Volta ao Lar, que faturou US$ 880 milhões no mundo todo, Homem-Aranha: Longe de Casa Cinemaster conta com O elenco: Tom Holland, Zendaya, Jake Gyllenhaal como Mystério (um dos meus vilões favoritos), Samuel L. Jackson, Cobie Smulders, Marisa Tomei, Michael Keaton, Jacob Batalon (Ned), Tony Revolori (Flash Thompson) e Numan Acar como Dimitri. E a estreia Cinemaster tá mais do que agendada no Brasil para 4 de julho de 2019!!!

“Peter Parker retorna em Homem-Aranha: Longe de Casa, o novo capítulo da franquia iniciada com Homem-Aranha: De Volta ao Lar! Nosso super-herói amigo da vizinhando decide se unir aos seus melhores amigos, Ned e MJ, e o restante da escola em uma viagem pela Europa. No entanto, o plano de Peter de deixar os dias de super-herói para trás por algumas semanas é rapidamente descartado quando ele a contragosto concorda em ajudar Nick Fury a desvendar o mistério de vários ataques das criaturas elementais, causando estragos em todo o continente.” =D