BRINQUEDO ASSASSINO: Terror recebe classificação indicativa para maiores de idade nos EUA

19 de maio de 2019 Diego Domingos
Brinquedo Assassino

Brinquedo Assassino

Sim, sim, Cinemaaaaaaaaaster. Até porque é difícil imaginar Chucky tocando o terror em um filme PG-13. Brinquedo Assassino quase que obrigatoriamente precisa ser para maiores de idade.

E o Exhibitor Relations confirma que o reboot de Brinquedo Assassino recebeu a classificação indicativa “R” nos Estados Unidos por: “Violência, horror e palavrões por todas as partes.”

Ou seja, tudo dentro do normal.

Lembrando que a estreia do novo Brinquedo Assassino no Brasil foi adiada para agosto. Pois é, Cinemaster. Inicialmente estava para junho, depois para julho e agora para agosto.


BRINQUEDO ASSASSINO: Análise take a take do primeiro trailer de Chucky

Aubrey Plaza e Brian Tyree Henry são os protagonistas e Gabriel Bateman será Andy, o menino que recebe Chucky como um presente. E que presente (hhahah).

E a sinopse oficial Cinemaster também é a seguinte:

Boneco Assassino segue uma mãe (Plaza), que dá ao seu filho (Bateman) um boneco de brinquedo no seu aniversário, inconsistente de sua natureza sinistra.

E Lars Klevberg Cinemaster é quem dirige o novo filme a partir de um roteiro escrito por Tyler Burton Smith. A franquia Chucky – O Boneco Assassino Cinemaster começou em 1988 com Brinquedo Assassino, depois seguiu para Brinquedo Assassino 2 (1990), Brinquedo Assassino 3 (1991), A Noiva de Chucky (1998) e O Filho de Chucky (2004). A estreia do novo Brinquedo Assassino está agendada no Brasil para agosto.