O PRIMEIRO HOMEM: Indicações e possíveis vitórias no Oscar 2019

20 de outubro de 2018 Diego Domingos
O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Uhuuuuuuuuuuh, Cinemaster. Confesso que eu estava louco pra fazer este PostMovie Especial sobre O Primeiro Homem.

Isso porque o filme É um dos melhores longas do ano e com toda certeza do mundo… O Primeiro Homem vai ser um dos filmes com o maior número de indicações ao Oscar 2019, e já vou logo te avisando Cinemaster, a produção de Damien Chazelle vai sair em fevereiro do ano que vem repleta de estatuetas.

Ouso até mesmo dizer que o Oscar de Melhor Direção vai novamente para Damien Chazelle, nenhum diretor conseguiu chegar ao menos perto da inovação técnica que ele fez com o drama sci-fi O Primeiro Homem.

Até hoje nenhum diretor fez uma direção tão inovadora, crua, real e sentimental do espaço. Apenas Alfonso Cuarón chegou perto com o sensacional Gravidade, mas Damien aqui está em um outro nível de direção. Um nível que ninguém nunca chegou. =D

Com isso Cinemaster, quero analisar contigo abaixo todas as possíveis categorias em que O Primeiro Homem vai concorrer ao Oscar, e com comentários ainda mais detalhados sobre as possibilidades das vitórias do filme na cerimônia.

Então, partiu:

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhores Efeitos Visuais

Indicação: Antes de mais nada Cinemaster, filmes de ficção científica têm por obrigação ter ótimos efeitos visuais, e O Primeiro Homem já se enquadra nesse aspecto logo de cara. Mas os votantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood tendem a ter um apreço ainda maior por filmes que colocam os efeitos visuais como parte da narrativa, que é o caso de O Primeiro Homem. E mais, toda a cena da Lua – filmada com câmeras IMAX – ajuda mais ainda na melhoria dos efeitos visuais que o filme quis trazer para os blockbusters de médio orçamento.

Chance de levar o Oscar: Altíssima! Nos últimos 10 anos do Oscar, 5 vitórias foram para filmes de ficção científica (Avatar, A Origem, Gravidade, Interestelar e Ex-Machina).

Tem concorrente de peso? E como tem, Cinemaster. Vingadores – Guerra Infinita é o grande concorrente da categoria de Melhores Efeitos Visuais, e a Marvel Studios vem com tudo para levar o Oscar. Mas aí eu e você voltamos para o que comentei acima, a Academia favorece filmes mais artísticos que utilizam com excelência os Efeitos Visuais.

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhor Montagem

Indicação: Mais do que certa, Cinemaster. O filme de Damien Chazelle é extremamente complexo do ponto de vista de montagem. Não foi a toa que o próprio Chazelle revelou em uma entrevista no Festival de Veneza que ele estava há dois dias sem dormir direito porque ele e sua equipe passaram os três dias antes da abertura do Festival – e O Primeiro Homem foi o filme de estreia – terminando o filme. Sobretudo, terminando a montagem da produção. Os momentos por exemplo Cinemaster em que Neil está no espaço e se recorda da filha, tem flashbacks dela, são momentos complexos de serem montados justamente pela brevidade com o take precisa ser, e mais ainda, sem tirar a ação do que está acontecendo em primeiro plano.

Chance de Oscar: Total Cinemaster. O Primeiro Homem com certeza vai levar a estatueta por todos os argumentos que te falei acima.

Tem concorrente de peso? Bem, a imprensa americana afirma que a montagem de Roma, de Alfonso Cuarón, é magnífica, mas eu realmente não tenho como afirmar nada Cinemaster porque o filme ainda não estreou na Netflix.

P.S. Quem assina a montagem de O Primeiro Homem é Tom Cross, o mesmo dos fodásticos – e também de Chazelle – Whiplash e La La Land. Tom foi indicado ao Oscar pelo primeiro filme e levou a estatueta pelo segundo. =D

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhor Direção de Fotografia

Indicação: Wooooooooow, Cinemaster. Pode anotar, todo filme artístico e que é de ficção científica vem indicado ao Oscar de Melhor Fotografia. Afinal Cinemaster, é elemento obrigatório, a fotografia do espaço precisa ser estupenda.  E o que diferencia esse elemento de O Primeiro Homem dos demais filmes de ficção científica é que Linus Sandgrentambém vencedor do Oscar por La La Land – é justamente a interação com que a iluminação tem sobre os personagens. A fotografia em O Primeiro Homem Cinemaster funciona como um personagem. A forma com que as luzes refletem no capacete de Neil Armstrong ao longo da produção traduzem o que ele não consegue – e nem tem como expressar – em palavras.

Chance de Oscar: O Primeiro Homem também deverá levar a estatueta, Cinemaster. Pra que eu e você tenhamos ideia, os filmes de ficção científica dominam essa categoria. Na década de 2020, quatro filmes de ficção científica levaram a estatueta; Avatar (2010), A Origem (2011), Gravidade (2014), Blade Runner 2049 (2018).

Tem concorrente de peso? E como tem, Roma, de Alfonso Cuarón também é o principal concorrente de O Primeiro Homem aqui. E mais Cinemaster, o próprio Cuarón foi o diretor de fotografia do seu próprio filme. Ele também assina a direção e o roteiro. Pelas regras da Academia, um mesmo profissional pode ser creditado em apenas três diferentes funções dentro de um filme.

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhor Direção de Arte

Indicação: A indicação de O Primeiro Homem em Melhor Direção de Arte Cinemaster pode ser apenas para constar ou sequer pode acontecer. Mas eu realmente gostaria de destacar o belo trabalho na construção meticulosa das naves e capsulas usadas para o filme. Claro que esses elementos são coadjuvantes no filme, mas ainda assim acredito que merece o reconhecimento de uma indicação.

Chance de Oscar: Possivelmente não Cinemaster porque A Favorita, de Yorgos Lanthimos, vem forte nas categorias Direção de Arte e Figurino.

Tem concorrente de peso? Além de A Favorita, eu diria Cinemaster que Animais Fantásticos – Os Crimes de Grindelwald também vai vir forte, principalmente, porque o novo filme do Universo Harry Potter retorna para Hogwarts e a Academia era fascinada para dar um Oscar a quem desenvolveu o incrível trabalho na escola mágica, mas como Animais Fantásticos é um filme mais de drama e mas adulto, pode ser que a Academia se identifique mais.

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhor Mixagem de Som

Indicação: Mais do que certa para O Primeiro Homem. Vou pular logo para a vitória porque esse Oscar é do filme.

Chance de Oscar: Essa estatueta é de O Primeiro Homem, Cinemaster. A Mixagem de Som consiste na excelência de um filme em misturar os sons: seja de sonoplastia, seja dos diálogos, de forma que tudo pareça claro e ao mesmo tempo coordenado. E O Primeiro Homem é genial, Cinemaster. A forma com que a trilha é colocada acima dos diálogos e por vezes abaixo dos diálogos – estilo Christopher Nolan – é realmente genial. E mais, as cenas em que Ryan Gosling precisa responder a base na Terra e ao mesmo tempo tudo está girando, e entra a trilha, entra o barulho da nave girando… é um trabalho realmente espetacular.

Tem concorrente de peso? Não!

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhor Edição de Som

Indicação: Assim como em Mixagem de Som, vou pular logo para Chance no Oscar Cinemaster porque esta estatueta também é de O Primeiro Homem.

Chance no Oscar:  Essa estatueta é de O Primeiro Homem, Cinemaster. Primeiro porque é mais do que comum que haja essa dobradinha entre Mixagem de Som e Edição de Som. Segundo que o filme de Damien realmente merece. A Edição de Som Cinemaster é exatamente o corte, o copiar e colar áudios, trilha sonora, faixas de efeitos sonoros. Em linhas gerais, todos os sons de um filme primeiro são editados para em seguida serem mixados. Porque assim que você tem as faixas de diálogos e da trilha sonora editados, elas serão mixadas de forma que cada um não atrapalhe o outro.

Tem concorrente de peso?! Não!

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhor Trilha Sonora

Indicação: Vou pular também para Chance no Oscar porque ninguém bate essa Trilha Sonora.

Chance no Oscar: Damien e seu melhor amigo Cinemaster, Justin Hurwitz – de La La Land e Whiplash – trabalharam novamente em O Primeiro Homem. E Cinemaster, que trabalho. Eu fico impressionando por uma trilha sonora quando o diretor consegue tornar as músicas uma espécie de personagem do filme, assim como a direção de arte, a direção de fotografia. E Justin aqui consegue com uma maestria genial. Ele é realmente um dos melhores compositores da atualidade. E o interessante é que uma mesma trilha usada para o drama familiar vivido por Neil Armstrong é usado mais para frente na grande missão da Apollo 11, em uma representação espetacular de que aquele momento realmente se tornou a vida de Neil. Simplesmente espetacular.

Tem concorrente de peso? Até agora não!

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhor Roteiro Adaptado

Indicação: Aqui Cinemaster é briga de cachorro grande, vou dizer assim, e no bom sentido, claro. Isso porque quem assina o roteiro de O Primeiro Homem é Justin Singer, que adaptado da biografia oficial de Neil Armstrong, escreveu os textos. E mais Cinemaster, Justin já levou o Oscar por outra trama adaptada, o espetacular Spotlight, sobre o grupo do jornal The Boston Globe que investigou os casos de pedofilia cometidos por padres da Igreja Católica de Boston.

Chance no Oscar: Assim que se assiste ao filme Cinemaster é perceptível que o roteiro também foi complexo de escrever. De tão complexo, o filme vem separado por anos, para não causar uma confusão nem na equipe do filme, e muito menos em quem está assistindo a produção. Um outro detalhe muito espetacular no roteiro é a forma orgânica com que Justin consegue criar as passagens de tempo. A morte da filha de Janet e Neil, as primeiras experiências pela NASA, o nascimento do segundo filho, os conflitos entre os dois, e a grande Missão Apollo 11. Ou seja, eu realmente acredito que o Oscar é de O Primeiro Homem.

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhor Atriz Coadjuvante

Indicação: Claire Foy é uma das minhas atrizes favoritas na atualidade, Cinemaster. E em O Primeiro Homem Claire mostra que é tão ótima atriz quanto em The Crown. Claire vive Janet, a esposa de Neil, e é ela Cinemaster quem traz o personagem de Ryan Gosling para os pés no chão que ele precisa ter para com a família. A atuação de Claire impressiona por tamanha verdade, força, sou fascinado pelos olhares dela para Neil. Na cena final, Claire Foy diz – apenas com os olhos – que está orgulhosa de Neil, que está feliz por ele estar de volta, mas que ainda assim a relação dos dois estava se desgastando. E tudo isso com vários olhares.

Chance no Oscar: Pra mim, pelo menos pra mim, Claire Foy é a Melhor Atriz Coadjuvante do ano, e até mesmo uma das melhores atrizes em cinema no ano. Mas muito possivelmente a Universal vai fazer Claire concorrer em Atriz Coadjuvante porque as chances para levar a estatueta podem ser maiores, ou não…

Tem concorrentes de peso? E como tem, Cinemaster. Claire Foy vai enfrentar Emma Stone recém saída de um Oscar, mas Claire também acabou de sair de um Emmy. Então, quem sabe?!

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhor Ator Coadjuvante

Indicação: Jason Clarke finalmente recebeu um bom e grande papel em sua carreira. Na pele de um dos astronautas do projeto, Jason Cinemaster é o amigo que puxa Neil para a realidade da sua esposa e dos seus filhos. Ao longo do filme, Jason – com uma bela atuação – vai sempre trazendo Neil Armstrong para que a vida não se resume ao programa espacial.

Chance no Oscar: E como tem, Cinemaster. A Academia gosta quando atores do terceiro escalão de Hollywood aparecem em boas atuações. Então, essa pode ser a chance de Jason.

Tem concorrentes de peso? E como tem também. Jason vai enfrentar Mahershala Ali, de Green Book. E e Timothée Chalamet por Beautiful Boy.

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhor Ator

Aqui Cinemaster eu vou até sair das divisões porque é onde tudo começa a ficar ainda mais interessante para O Primeiro Homem. Ryan Gosling não é o tipo de ator que estourou em Hollywood com um filme e ponto. Não, ele realmente veio construindo sua carreira, e chegou em 2006 com Half Nelson: Encurralados, e foi indicado ao Oscar de Melhor Ator.

Depois veio a parceria com Damien Chazelle e ambos trouxeram La La Land, com a segunda indicação para Ryan Gosling em Melhor Ator. E agora, novamente na dobradinha da dupla, veio O Primeiro Homem.

Cinemaster, assim que o filme começa Ryan Gosling deixa de ser Ryan para ser Neil Armstrong. Ele realmente vive o personagem. E eu nem gosto de usar essa frase, “vive o personagem”. Em O Primeiro Homem, Gosling É NEIL ARMSTRONG. É notória a precisa e meticulosa construção que Ryan Gosling fez para o filme. Ryan é realmente o meu ator favorito a finalmente levar o Oscar neste ano.

Tem forte concorrente? E como tem, o grande concorrente de Ryan Cinemaster é Rami Malek como Freddie Mercury por Bohemian Rhapsody.

No entanto, contudo, todavia, a Academia aí vai entrar numa dualidade americano X britânico. E mais ainda, premiar um ator que viveu um herói americano ou premiar um ator que viveu uma das lendas da música mundial?! É uma disputa difícil, mas lembre-se, a maioria dos membros dos votantes do Oscar são americanos e não britânicos. Da mesma forma que poe dar uma zebra. Afinal, ninguém imaginava que a Academia fosse premiar o fraco O Discurso do Rei com Melhor Filme e Direção, deixando o espetacular A Rede Social e David Fincher, totalmente americanos, a ver navios na cerimônia.

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhor Direção

Também vou tirar as divisões, Cinemaster. E já te adianto, não tem pra ninguém, esse Oscar 2019 de Melhor Direção é de Damien Chazelle.

Cinemaster, Damien tomou duas decisões extremamente arriscadas para um filme que envolve ficção científica. A primeira, fazer um filme sci-fi que é mais drama do que ficção científica. A ficção científica em O Primeiro Homem funciona como pano de fundo para o drama das várias tentativas da NASA conseguir se estruturar para conseguir ir à Lua.

E a segunda foi a de filmar um longa de drama no estilo documental. Cinemaster, a câmera é no ombro o tempo todo. Praticamente não se tem travelling. E isso é espetacular porque torna as ações mais reais, mais cruas. E Cinemaster, Damien consegue tudo isso com uma precisão espetacular.

E mais, O Primeiro Homem é uma verdadeira experiência cinematográfica. Eu e você sempre vimos foguetes irem ao espaço, mas dificilmente vimos como era tudo por dentro, os bastidores com tanta realidade. E O Primeiro Homem conseguiu me fazer dentro de toda a história até o ápice da Apollo 11.

Damien Chazelle Cinemaster usa e abusa do POV, ou seja, do plano personagem, em que eu e você vemos a ação sob o olhar do ator. E é espetacular, é como se realmente eu estivesse dentro da nave, dentro do foguete.

Menção mais do que especial, claro, para a cena na Lua, filmada totalmente em IMAX e que apresenta um dos planos panorâmicos mais espetaculares que eu já vi no cinema. Todo o trabalho e Damien é realmente espetacular.

P.S. E o interessante Cinemaster é que Damien realmente se propõe a fazer sempre o mais complicado. O cara um drama musical (Whiplash), tem um musical (La La Land) e tem um drama sci-fi (O Primeiro Homem).

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Melhor Filme

Uhuuuuuuuh, Cinemaster. A premissa básica para um filme ganhar o Oscar de Melhor Filme é exatamente o de ter o máximo de excelência na maior quantidade de elementos possíveis. Apesar de ter sido assim com o espetacular A Forma da Água, não foi o que aconteceu com La La Land.

Mas é totalmente de se entender, Cinemaster. La La Land perdeu para Moonlight porque o filme de Barry Jenkins tinha uma resposta a dar ao mundo.

E se o Oscar fosse realmente neste final de ano, O Primeiro Homem seria o grande vencedor. O longa é o Melhor Filme do ano e dificilmente alguém vai conseguir tirar. Isso porque além de ter excelência em todos os elementos – visuais e técnicos – O Primeiro Homem é a cinebiografia de Neil Armstrong, um dos maiores heróis americanos. E sendo mais do que sincero contigo Cinemaster, quando une a qualidade do filme com o orgulho de ser americano e todo o sentido que a chegada da Lua tem para eles, tudo isso torna ainda mais forte a ideia de que O Primeiro Homem será o grande vencedor da noite em fevereiro de 2019.

E Cinemaster, que assim seja, porque O Primeiro Homem é o meu filme favorito de 2018!

__

“Na sequência do seu hit vencedor de 6 Oscars La La Land, Damien Chazelle e Ryan Gosling se reúnem novamente para First Man, a história fascinante da missão da NASA que colocou o homem na lua, com foco em Neil Armstrong entre os anos de 1961 e 1969. Uma história visceral, em primeira pessoal e baseada no livro de James R. Hansen, o longa explorará os sacríficos e o custo da vida de Armstrong para toda uma nação em uma das missão mais perigosas da história.” =D

Com base no livro de James R. Hansen, o longa irá explorar os sacrifícios e os custos – sobre Armstrong e sobre a nação – de uma das missões espaciais mais perigosas da história.” E Ryan Gosling Cinemaster é quem vai viver Neil Armstrong, e eu já sigo mais do que ansioso.