OSCAR: Academia não vai barrar a Netflix; Categoria Filme em Língua-Estrangeira é renomeada

24 de abril de 2019 Diego Domingos
Oscar

Oscar

Sim, sim, Cinemaaaaaaaaaster. A reunião anual dos 54 membros dos Governadores, como são chamados a elite de membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, aconteceu nessa terça-feira e algumas várias novidades foram determinadas pelos membros para o Oscar 2020, que vai acontecer dia 9 de fevereiro, e não mais no final do mês.

A primeira é que continua mantida Cinemaster a obrigatoriedade para que cada filme na corrida pelo Oscar tenha lançamento de ao menos uma semana nos cinemas de Los Angeles. A expectativa ao redor dessa discussão era grande pelo seguinte fator: se a Academia estendesse para três semanas ou para quatro semanas, tal ação poderia funcionar como uma tentativa de barrar a Netflix e outros serviços de streaming, que lançam seus filmes nos cinemas apenas para cumprir a obrigatoriedade. Resumo da ópera, a Netflix vai poder continuar a lançar seus filmes nos cinemas por um curto período de tempo e assim concorrer ao Oscar tranquilamente.

Segunda novidade, a Academia finalmente acabou com a obrigatoriedade de que eram necessários oito filmes em animação serem elegíveis para a categoria em questão vir no Oscar do ano seguinte. O que era até mesmo um absurdo, já que o mercado de filmes animados já está tão grande quanto o de live-action, principalmente, o mercado independente.

Terceira novidade, a categoria de Melhor Filme em Língua-Estrangeira vai deixar de se chamar, no inglês, “Foreign Language Film” e será intitulada “International Feature Film”. No comunicado enviado à imprensa americana, a Academia disse que o “foreign”, que significa estrangeiro em inglês, já não é o vocabulário mais adequado para a categoria.

Quarta novidade, a categoria de Melhor Cabelo e Maquiagem, que era a mais curta com apenas 3 indicados, passou para cinco indicados, assim como 22 das 24 categorias.

Por fim, mas não menos importantes, curtas-metragens poderão ser elegíveis ao Oscar com exibições comprovadas também em Nova York. Antes só era possível ser elegível para o Oscar se a produção fosse exibida em Los Angeles.

Novidades bem interessantes Cinemaser. E pode ter certeza que com esse apoio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, a Netflix vai com tudo e mais um pouco com O Irlandês, de Martin Scorsese.

OSCAR 2019: Green Book, Bohemian Rhapsody, Pantera Negra e ROMA são os grandes vencedores